Habilidades e Competências

O que são Habilidades?

Considerando um caso bem simples sobre habilidades: um indivíduo nas séries iniciais vai aprender a ler e a escrever. Quando ele domina esse processo, podemos falar que ele apresenta as habilidades de ler e escrever. O importante é que com essas habilidades ele alcance a compreensão de um texto a partir de sua leitura. Sendo assim, caso ele domine a escrita e a leitura, mas não consiga compreender os textos, ele não será competente para esse domínio.

A partir desse exemplo e da explicação do conceito de competência no contexto educacional, podemos definir a habilidade como a aplicação prática de uma determinada competência para resolver uma situação complexa.

ENDER é construir significados. ENSINAR é oportunizar esta construção.” Simplificando bem, é o aluno saber fazer.

A escola era tida como responsável pela disseminação de conteúdos. Isso já não faz mais sentido.

Portanto, a escola deve focar seu trabalho em competências e habilidades para preparar o jovem para lidar com situações de seu cotidiano e ser capaz de resolver problemas reais.

colocar o aluno como protagonista

“Ensinar sem levar em conta o que a criança já sabe, segundo Ausubel, é um esforço vão, pois o novo conhecimento não tem onde se ancorar“.

“De nada adianta desenvolver uma aula divertida se ela for encaminhada de forma automática, sem possibilitar a reflexão e a negociação de significados“.

Há quem credite o fracasso escolar apenas à falta de disposição do aluno em aprender, esquecendo que o professor é o profissional qualificado para criar os momentos com potencial de possibilitar a construção do conhecimento. O fracasso escolar tem causas variadas, por essa razão o contexto deve também ser considerado.

A memorização também é útil

Ao analisar as interações entre professor, aluno e conhecimento, Ausubel ainda definiu a aprendizagem mecânica. Nela, os conteúdos ficam soltos ou ligados à estrutura mental de forma fraca. São memorizadas frases como as ditas em sala de aula ou lidas no livro didático. “A escola deve almejar a aprendizagem significativa, mas isso não pressupõe que a mecânica tenha de ser desconsiderada“.

Ensinar por habilidades não é uma tarefa fácil!. Exige um planejamento focado nos alunos. Temos que saber oque nossos alunos já trazem de bagagem e partir destes conhecimentos de maneira que as novas informações se agreguem as que eles já possuem, dentro de um contexto presente e passível de compreensão.

É interessante, ainda, apresentar algumas informações quando o assunto é matemática. Isso porque há defensores de um modelo e críticos de outros.

Contexto:  a relação entre o texto e a situação em que ele ocorre dentro do texto. É o conjunto de circunstâncias em que se produz a mensagem que se deseja emitir- lugar e tempo, emissor e receptor, etc. – e que permitem sua correta compreensão.

Uma preocupação relevante hoje na educação é como ensinar e como avaliar considerando as competências e habilidades. Essa questão está sendo cada vez mais discutida, em um esforço para que o processo de aprendizagem seja menos conteudista e mais focado no desenvolvimento e preparação dos alunos para os desafios do mundo atual.

Todas as atividades ou a sua maioria deve ser desenvolvida dentro de situações problemas, que sejam possíveis identificar todos os elementos presentes neste contexto, ou seja, o problema deve estar dentro daquilo que os alunos conheçam. Tendo assim, o porquê de resolver o problema.

As atividades devem ter o caráter de suporte, sendo aplicadas em diferentes situações, com a preocupação de ancorar as novas informações aquelas já conhecidas pelos alunos.

Deixe uma resposta